Como uma rosa

A frase secular “a mulher deve ser tratada como uma rosa” vem direcionando homens e mulheres que buscam um relacionamento perfeito. Contudo, muitas pessoas não têm feito o uso correto dessa reflexão. Popularmente, a rosa é conhecida por sua delicadeza, seu aroma e seus espinhos. Características que são semelhantes à imagem feminina. O erro comum de muitos é não conhecer de fato o cultivo dessa flor. A maioria conhecem apenas a rosa comercial, que já está podada, enfeitada e com aroma reforçado. Pronta para a comercialização. Assim, ao colocar a ideia da frase em prática, baseando-se nesta rosa já trabalhada, haverá apenas resultados negativos. Pois, uma rosa comercial não possui raiz, espinhos ou cheiro próprio. Cuidar de uma rosa assim é muito fácil. E está nesta facilidade o motivo das futuras frustrações. A ausência de raiz provoca a morte precoce da flor. Hoje, a maioria dos relacionamentos são desfeitos rapidamente. A falta de espinhos proporciona uma pegada livre na flor, não respeitando a sua estrutura. E, muitas vezes, por não segurá-la corretamente, seu caule é danificado ou quebrado. O caule representa o corpo feminino, o qual tem sido desprezado com atitudes movidas por conceitos machistas e pela autodesvalorização feminina. O cheiro próprio é coberto pelos aromas artificiais. Os quais são passageiros e modificam o cheiro natural da flor. O aroma representa a personalidade feminina, esta que é, frequentemente, transformada por idealizações criadas pela mídia. Desta maneira, torna-se impossível um relacionamento desenvolver com tais cuidados. De outro modo, o cultivo dessa flor nos ensina de fato como tratar uma mulher. No cultivo a rosa possui raiz, espinhos e cheiro próprio. A raiz dar vida e firmeza à rosa. O bom cultivador sabe que a água é o principal elemento que a raiz usa como alimento. E este deve ser disponibilizado a ela diariamente. A água representa o caráter do homem. E a palavra é a base do caráter do ser humano. Esta que pode ser sincera ou desonesta. A mulher espera escutar, dia a dia, palavras sinceras do seu companheiro. Pois, dessa maneira, ela se sentirá segura para dar continuidade ao relacionamento. Os espinhos são essenciais para a preservação da flor. Eles não permitem que o cultivador venha manipula-la de qualquer maneira. Assim, devem-se respeitar os limites que os espinhos impõem ao segurá-la, caso contrário, o cultivador pode se machucar e, também, danificar a flor. Os espinhos representam os termos femininos. Condições que são necessárias para preservar a sua pureza e a sua valorização tanto interior como exterior. O aroma é a identidade da rosa. Se este for alterado, a sua essência natural é perdida. Cada flor pode possuir uma particularidade em seu perfume. E o cultivador entende que a água e a maneira que ele manipula a flor são os responsáveis por essa peculiaridade tão especial e significativa. O aroma representa a personalidade feminina. Esta que não deve ser alterada por ensinamentos enganosos deste mundo. A mulher deve preservar a sua própria essência, pois ao encontrar o “bom cultivador”, este vai saber reconhecê-la e, realmente, irá tratá-la como uma rosa.

 ErguidoporDeus

Anúncios

4 comentários em “Como uma rosa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s